Buscar
  • rivera60mais

Diabetes e Envelhecimento


A Diabetes é uma doença onde a principal característica é a falta ou ineficiência de

um importante hormônio chamado insulina, que é responsável pelo controle do açúcar no sangue. Esse hormônio ajuda a levar o açúcar para dentro de nossas células, onde serão transformados em fonte de energia para o nosso corpo desempenhar bons resultados. Quando a pessoa tem diabetes, o açúcar permanece na corrente sanguínea, dificultado esse desempenho e quando não controlado, ao longo do tempo pode apresentar complicações.


TIPOS

Existem dois tipos mais comuns da doença que devemos nos atentar: a Diabetes Tipo

1, ocasionada por reação imunológica que ataca erroneamente as células que produzem a insulina, sendo o tipo menos comum na população; e a Diabetes tipo 2, é o tipo adquirido, resultado principalmente por maus hábitos de vida, como uma má alimentação, sedentarismo, ter pressão alta, pouca tolerância à glicose, colesterol alterado, acima do peso ou com a circunferência abdominal fora do ideal para seu biótipo, o próprio envelhecimento e outros fatores.


Para descobrir a Diabetes basta um procedimento simples: em uma pequena amostra

de sangue podemos descobrir se há alterações na taxa de açúcar no sangue. A quantia de açúcar em nosso sangue em jejum não deve passar da quantidade de 100 mg/dL, e após duas horas depois de uma refeição não deve passar de 140 mg/dL. Quando esses valores excedem, será necessário a realização de outros exames para um diagnóstico mais preciso, sendo de extrema importância o acompanhamento médico para a melhor conduta de cada caso.


CAUSAS

A Diabetes descompensada está associada com várias complicações médicas, isso

porquê algo de errado está acontecendo com o nosso corpo. Dentre essas complicações podemos citar a lesão em pequenos vasos sanguíneos pelos cristais de açúcar, como dos nossos olhos, coração e cérebro, que pode resultar em cegueira, acidente vascular cerebral (também conhecido como derrame), infartos e afetar os nossos nervos, onde estágios mais avançados pode causar a perda de sensibilidade nos nossos pés e mãos.


TRATAMENTO

A doença não tem cura, mas um tratamento adequado é essencial para ter uma boa

qualidade de vida e principalmente não resultar em complicações. O tratamento consiste em controlar os níveis de açúcar que podem ser mensuradas ou por testes de glicemia ou bombas de insulina onde ambos devem ser adquiridos e orientados pela equipe multidisciplinar.

Para além do tratamento medicamentoso, devemos nos atentar em adquirir hábitos de vida saudável que faz parte da adoção de um tratamento não farmacológico e também uma parte importante parte do sucesso no tratamento da doença, como uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. O acompanhamento com um profissional é indispensável para orientar a melhor forma de como proceder em cada caso.


Portanto, não espere mais para cuidar corretamente da sua saúde! Tirar dúvidas sobre

o tratamento com os profissionais da saúde e conversar com familiares e amigos podem te ajudar a enfrentar com mais tranquilidade esse caso e levar uma vida normal e com qualidade de vida.

Fonte: Associação Brasileira de Diabetes

Disponível em: https://www.diabetes.org.br/



0 visualização